A gente sempre espera alguma coisa, seja de um sábado a noite ou simplesmente de uma boa cerveja.
Mas quando o assunto é IPA, as coisas mudam de forma. A IPA é a sigla de Indian Pale Ale, onde a história, ou lenda, é que os ingleses precisavam de cervejas com mais lúpulo e álcool para que ela aguentassem viagens mais longas, pois o lúpulo é um conservante natural. E as viagens da época iam para a Índia. Assim cria-se um cerveja forte e com muita história.

O fato é que ela surgiu na Inglaterra para ser uma varição da Pale Ale mais forte. Com novos tipos de lúpulo locais e com atitudes de levar as melhores cervejas para o público, as IPAs se tornaram do movimento de artesanais no EUA. Muito amargas, extremamente aromáticas e ainda assim refrescantes e fáceis de beber, estas cervejas fazem um ótimo contraponto contra a grande indústria, que aposta em bebidas neutras, extremamente leves, de cor estupidamente clara e com quase nada de amargor. Então, a IPA foi o chute na porta das cervejas “claras e sem graça”!

Mas o que realmente devemos esperar de uma boa IPA é Lúpulo, muito lúpulo, um amargor marcante e um explosão de aromas no copo. Existem dezenas de espécies de lúpulo, e a combinação deles, ou mesmo utilização de um só, o chamado single hop, vai determinar a característica da cerveja.

A cor de uma IPA deve ser de dourado a acobreado. O teor alcoólico, tradicionalmente, vai de 5,5 a 7,5%.

Um brinde a boa cerveja e até a próxima!

Comment