Agora, não é só o seu tanque que dá pra abastecer com cerveja, o do seu carro também! Mas calma, não vai correndo colocar sua preciosa cerveja no tanque da caranga que não vai rolar.

A história é a seguinte: Uma cervejaria da Nova Zelândia, chamada DB Export, resolveu dar um fim mais digno e ecologicamente correto para os resíduos que sobram da produção da sua cerveja. Os rejeitos da produção passam por um processo de destilação, que transforma o que antes seria descartado, em um líquido com 95% de etanol, vindos da cevada, lúpulo e fermentos usados na produção da cerveja.  Este etanol é misturado à gasolina, na proporção de 10%, o que garante a redução de 8% da emissão de gás carbônico, segundo a empresa. 

DB Export Brewtroleum tanker-1200-supplied.jpg

Este novo biocombustível foi batizado pela DB Export de “BREWTROLEUM" um nome que sugere a fusão entre cerveja e petróleo. Na imagem acima podemos ver a seguinte frase abaixo do nome "biofuel from natural beer waste”, que em português pode ser traduzido como "biocombustível de resíduos naturais de cerveja". Ou seja, reforçando pra galera toda não ter dúvidas sobre com o que é feito este biocombustível, que por sinal,  já está à venda  por toda Nova Zelândia nos postos da rede Gull!

E aí, bora encher os tanques alí na Oceania? 

Até +

Por Milena Alves da Rosa

Comment